domingo, 3 de julho de 2016

Síntese sementes líricas de gerson clayton

Livro Publicado - Síntese sementes líricas de gerson Clayton

PROMOÇÃO

Livro de poesia Inédito"impresso", 40 Pg - Edição 2015, Editora Literacidade, São Paulo, ISBN 978-85-5552-064-8

Valor: 12,00 R$ incluso postagem de correio

Opção de compra: Site ou depósito

> Site: http://www.sementesliricas.com.br/16-sintese-gersonclayton

> Para Depósito: Banco: Bradesco - Conta Poupança
Agência: 0100   Conta: 0123323-8
Titular: Gerson Clayton Rodrigues Dos Santos

Após o pagamento enviar o endereço e foto do comprovante para
e-mail: gersoncrs41@gmail.com

quinta-feira, 14 de abril de 2016

Teoria

Pouco me importa a métrica
ou palavras de amor.
Hoje irei beber poesias de Vinicius,
escrever como Drummond e Gullar
ou outro poeta qualquer.

Servirei da poesia Moçambicana,
da poesia brasileira, afinal
somos todos versos brancos.
Farei homenagem a poesia moderna,
deixarei legado aos poetas emergentes
façam poemas de conteúdo e não rima.

Eu não irei combinar rimas e palavras,
deixem que falem do meu dicionário,
ele é feio, porém vasto, que importa?

Ser poeta é filosofar a estética,
a métrica não trás solução ao mundo.


 AUTOR: © GERSON CLAYTON RODRIGUES DOS SANTOS. (s.d).

 LIVRO A VENDA "Sementes líricas de gerson clayton"  40 Pg R$ 10,00 incluso o frete somente para dentro do Brasil - Contate-me por Face ou e-mail: gersoncrs41@gmail.com


CONCURSO LITERÁRIO METACANTOS 2015 -  Obteve Menção especial com Certificado e poema "teoria" publicado em Livro pela Editora LiteraCidade.

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Nada vai mudar

Se eu sair nada adianta, o que eu tenho que fazer?
Deixei todos lá em casa, minha mãe nem vem me ver
Essa massa em sociedade me condena no Brasil
Aqui dentro faz escola para bandido com fuzil.

Se vier me visitar, fique longe desta grade

Ela deve lhe mostrar o valor da liberdade
Eu não sei o que alimenta o juiz que condenou

Mas garanto que teus filhos o governo sempre olhou.

Nestas ruas, nestes muros, tem crianças para cuidar

São jogadas como lixos, elas vão te procurar
Sobre a cela na manhã, mais um dia ao acordar
Aguarde-me lá de fora se um dia eu voltar.

E se eu sair não faça espanto o Brasil não vai mudar

Detenção não recupera, já vem outro em meu lugar.

© GERSON CLAYTON RODRIGUES DOS SANTOS. 2015- Todos os direitos reservados



Concurso Nacional Novos Poetas PRÊMIO SARAU BRASIL - Participação em Livro - Poema: "NADA VAI MUDAR"  Ed 2015 - Vivara Editora   


sábado, 27 de fevereiro de 2016

Evento Literário - Segundo aniversário do grupo Poetas que choram e Amam

O grupo Poetas que Choram e Amam recebeu textos de autores Internacional e Nacional que concorreram ao evento que  comemora-se o segundo aniversário do Grupo que vem crescendo graças ao apoio de todos os membros incluindo a ADM, é egoísmo da minha parte dizer que houve ganhadores ou textos que foram melhores que outros, todos os textos atingiram o nível que assim esperava os júris, dessa forma o critério de avaliação foi atribuído simplesmente ao gosto literário de cada júri e não pelo fato de serem melhores que os outros.



Poemas atribuído CERTIFICADO


Clara da Costa - Querer à flor da pele
UPassageiro - Risos
Isack Aly Amade - Alergia dos Poetas que Choram e Amam
Otildo Justino Guido- Saudade
Sueli Franco - Ao grupo com carinho



Poemas atribuído MENÇÃO HONROSA e Certificado de participação


Mary Horta- Meu Amor
Elisabeth Gl. da Conceiçao- Vidas vazias
Antonio Montes- A frequência...
Madalena Ferrante Pizzatto- DESTINO CRUEL
Florimundo Carvalho- Beleza senhoril
MIsabel Assunção Machadinho- Há!...
Danny Mucambe- PORQUÊ CHORAS MULHER
Elisabete Leite- ASAS PARA A FELICIDADE
Maria Elizabeth Almeida- Nas curvas sinuosas do teu corpo
Nebern Nebern- AS LÁGRIMAS DE UM POETA QUE AMA
Marize Rodrigues Ukwakusima- VENDAVAL DE DORES
Edilson  Mocumbi- Vida
Florinda Dias- HISTÓRIA DE AMOR
Cléo  Alves- (INCAUTO)
Sanjo Muchanga- Liberdade II
Adilson Tinoco Rezende- NA CALADA DA NOITE
Sodran Vasil- "Amor Surreal"
Fernanda Cruz- TATUADO
Fabio Cruz- Anorexia poética
Lin Quintino- HÁ AMORES
Euclides Da Flora- "Travessia lírica



Atenção! Todos os Certificados serão entregue via mensagem no Facebook




Organizadores

Presidente e Coordenador: Gerson Clayton Rodrigues dos Santos
Administração: Filomena Gonçalves
Administração: Lace Luiza

domingo, 14 de fevereiro de 2016

Indriso - (MEMÓRIA) Premiado no V Concurso de Poesia Cidade de Ourinhos 2015



O traço leve e sutil
um toque na tela
o primeiro esboço.

Marcas de outrora,
no quadro, no rosto,
de quem a pintou.

Tão velho e míope
Retoca sem nada ver.



© GERSON CLAYTON RODRIGUES DOS SANTOS. 2015- Todos os direitos reservados

Poema premiado com Certificado na categoria Master e publicado em Livro do V Concurso de Poesia Cidade de Ourinhos 2015

domingo, 31 de janeiro de 2016

Certificados de coletâneas Poéticas - Sociedade Mundial dos Poetas

Certificado de reconhecimento do meu amigo e Poeta Alexandre Jazara pelas minhas participações nas coletâneas abaixo.


Coletânea Poética da Sociedade Mundial dos Poetas  Editora Jasa - SP - Organização Alexandre Jazara - Leveza da Alma - SP, Vl 3, 4 e 7 em 2014, Vl 8 em 2015 e Coletânea Livre Pensamento Vl 1 e 3 em 2015.



quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Nos Campos Nazistas


Naqueles campos férteis
em excrementação. 
O ódio era constante
nos corações dos soldados
Britânicos e alemães
disputavam a mesma carne
em prol da pátria...

À vista todos eram (ser)
o símbolo do Nazismo
na pele, manchada de sangue.
Onde lágrimas de corpos inertes
era um tapa no rosto da sociedade,
dispostos aos extermínios em massa.

Jovens, crianças e mulheres, 
já não submetia ordens,
corpos expostos em holocausto.


Poema atribuído com Certificado no XIV Concurso de Poesias Agostinho Gomes. Organização: Biblioteca Municipal - Ferreira de Castro

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Certificado de participação - XXVI Concurso de Poesia - 2015

Eu Gerson Clayton Rodrigues dos Santos, recebo esse Certificado de participação ao XXVI Concurso de Poesia em Outubro de 2015 pela  Academia de Letras e Artes de Paranapuã (ALAP)

sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

DEVOTOS



Ó santa, santa virgem, formosa
Sepultada em cânticos sinistros
Entre caixões lacrados, gritos!
Alma triste, tanta dor saudosa.

Ó santa de barro, metal, cobre
Da virgem Maria e da prece
Choram os devotos, entristece
Santa de bronze de causa nobre.

No sepulcro rezam oferendas!
Levam ouro e prata as tendas
Súplicas, aos santos velados.

Prostram no jazigo mãos vivas
Clamam! Clamam! Aderivas
Viva! Aos santos já sepultados.

© GERSON CLAYTON RODRIGUES DOS SANTOS. (s.d.)

Soneto "Devotos" atribuído Certificado pela participação do 24° Concurso Nacional de Poesias Augusto dos Anjos promovido pela Secretária Municipal de Cultura e pela Academia Leopoldinense de Letras e  Artes.